domingo, 16 de outubro de 2011

Tela sem cor


Pintei-te numa tela…
nem esboço, fiz dela…
…comecei… a pintar!…
nasceste nela como estrela… no luar
as tintas choraram…escorrendo na tela…
e nela pintamos a vida…à luz de uma vela…
abracei-me à tela como louca…de dor…
teus braços, saíam da dela, e me chamaram de amor
pediam abraços …entre frases de espanto…
era a minha tela…de sonhos…de encantos…
a que me quebrou o tédio …e me desarmou o pranto
Acordei!
…a tela estava  sem cor …
Que importa…se foi um sonho…
Fui feliz enquanto pintei …a minha tela em branco, de amor!

Sem comentários:

Enviar um comentário