segunda-feira, 3 de outubro de 2011

OUTONO


Quantos Outonos…
Já pisei…
Quantos?…
Hei-de, ainda pisar?!…
Entre folhas, que caem…
Amarelecidas…
outras,
Que caem sem sequer secar…
Entre,
Calçadas que não se molham…
E vontades… que vão voltar!…
E,
As folhas... vão pairando…
Em lentos voos... harmoniosos…
Cobrindo… belos caminhos…
Chorando…  outros tortuosos…
               Outono… que vestes tons…                   
De cinza…bronze e prata…
Amanheces despida…
e grata….
Por seres só ciclo…natural…
Oh…bela estação…
Outonal…
Porque te mostram tão má cara?...
Se és tão calma… e maternal!

Sem comentários:

Enviar um comentário