terça-feira, 11 de outubro de 2011

QUERO SER VENTO

Queria, saber voar como o Vento…
Aquele, que se sente mas não se deixa tocar…
Queria, ter asas e nesse Vento planar…
Planando, até onde, o Vento, me quisesse levar…
Queria ser diferente, amar sem tocar…sem sentir…
 Viver, na recordação de amar…
Amando, apenas o sopro do Vento…
Aquele que te beija …por eu não ser Tempo…
Mesmo sabendo que o Vento pode soprar,
Em qualquer canto…em qualquer habitar…
Direi ao Vento…onde é o teu lugar!
E, nas asas do Vento … colocarei, afagos…carícias…recados…
Que cheguem onde eu não posso chegar…
E nas asas, do sonho, sonharei  ser  Vento…
Amando, o momento, que eu invente... Chegar!
E ao teu ouvido, puder  sussurrar…
Meu amor… Amo-te… no Vento que te está a soprar!
…Quero ser Vento… apenas pra te Sentir… quero ser Vento apenas para te amar!


1 comentário:

  1. Já "tropecei" em ti algumas vezes e hoje resolvi visitar o teu blog.
    Mas em boa hora o fiz... sairia sem comentar se não tivesse gostado do que escreves, neste caso a tua poesia.
    Mel, parabéns pelo talento poético que tens, bem plasmado nas tuas palavras que li e me encantaram.
    Beijo.

    ResponderEliminar

E Por Vezes

E por vezes por vezes… Sou tão escassa que temo não me bastar E por vezes... por vezes mergulho no meu azul infinito e sing...