domingo, 30 de outubro de 2011

Abracar-te-ei!


Abraçar-te-ei…
 Eternamente…

           Em meus braços
                     De cetim …

Em Outubro,
 Incandescente…

             De abraços…
                Guardados em mim…

Deste-me a Lua…
Sem sono…

Levaste contigo,
 O meu Sol…

                   Deixa-me viajar…
                   No abandono…

Que roda em mim,
Como violento… farol!…

1 comentário:

  1. Os melhores abraços são os que não demos...
    Excelente, querida Mel.
    Beijos.

    ResponderEliminar

Um Sonho