terça-feira, 12 de julho de 2011

Silêncio


Silêncio…
Tanto.. barulho fazes,
Acordas as manhãs
…Quase…
Num silenciar de sons…
Sons…
Que têm cor…e beleza
Tom de vida, e alegria…
Ah…mas como sinto,
As fantasias…
De vidas em conflito…
Onde apenas resta o grito…
Que o silêncio prenuncia.
Silêncio… cala-te …agora…
Que me assustas… de saudade…
Fala-me …d´outrora
Numa outra realidade,
O silêncio calou-se …então…
Mas a vida continua…
Em silêncios…que nunca se ouvirão…

No… silêncio!


2 comentários:

  1. Simplesmente perfeito Mel...muito profundo, amei!!!

    ResponderEliminar
  2. Silêncio que tanto falas, muito bom!
    Mel

    ResponderEliminar

Um Sonho