domingo, 19 de junho de 2011

A minha sombra


 
A noite fragmenta-me
Os sentidos…
Sufoca-me as palavras …
Latentes no meu peito
Onde a dor já não é tida…
Adormeceu na busca da frase
Prometida…
No meu grito ensurdecido
Mudo…esquecido…em tudo...
Procuro-te!...
Só a minha carne vazia…
Te encontra …no flutuar de mim
Morrem-me as palavras,
Quebram-se as asas…
Nos voos que me desafiam…
Ainda…agora…
Encontrar-me …em ti…
Perdida!...
Resta-me a vontade…
De navegar no teu olhar…
No meu olhar…Mas…
A minha sombra…
Não conhece…
A forma do corpo… Teu…
Transformou-se em fogo,
Em pó…
Evaporando-se aos poucos…
E, Só…
No universo sem tempo…
Na luz sem alento…
Encontra abrigo...
Na sombra, …dos meus sentidos.
Sós…



Sem comentários:

Enviar um comentário

E Por Vezes

E por vezes por vezes… Sou tão escassa que temo não me bastar E por vezes... por vezes mergulho no meu azul infinito e sing...