quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Sou fogo!


 
Engulo-te, nas labaredas do meu corpo em fogo…
Fogo, que acendes... num [todo]…
Onde, os meus olhos semicerrados…
Pedem aos teus, abraçados…
Que me tranques…em [ ti]…
Como fechadura gasta…
pela humidade vasta..em que me perdi...
teu membro erecto onde me abarco e calo
na audaz sensação…
No tesão constante do [falo]…
… línguas errantes…
 bocas…loucas…navegando sôfregas…
Num fim… que se adivinha…inconstante...
Abafamos gemidos, no nosso universo…
Entre beijos…  labaredas de fogo…e versos...
Entras em mim… ardendo...em desejo...
Num jeito, grandioso, e perverso...
queimando...na fogueira...em fogo,
Nosso amoroso.. e louco... jogo!

3 comentários:

  1. Este poema até faz suar :))) Para quê canais para adultos, quando existe a poesia da Grande Mel que nos despe de preconceitos e nos faz viajar...Magnifico Mel...és uma poeta completa...para mim, atingiste o auge da perfeição, da desinibição...onde as palavras não tem que ser medidas, mas sim reveladas e sentidas, tal como elas são...nuas! Amei...
    Mias

    ResponderEliminar
  2. Ma chère Mel
    Ton poème sulfureux donnera certenement de l'inspiration aux sens de tout un chacun...
    Tes mots choisis sont si bien employés que toutes imaginations s'affolent et s'enirvent de plaisir impatient....
    Se feu de mots incendie les corps de l'intérieur.
    Tes poemes sont magnifiques, merci ma chére Mel de nous donné autant de plaisir...

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Mias
    obrigada Calie

    Mel

    ResponderEliminar