quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Até o sol se cansa




O sol adormeceu de cansaço…
Vem a noite cair…nos meus braços…

A lua sorri…marota…
No meu céu de fantasias…à solta

Brilha, como pérolas brancas…
Num decote ….
Belo…e provocante…

E na terra cai…a sombra…
Tão…Insinuante…

Em cenário perplexo
Matreiro e vadio…

Onde os poetas são sentinelas
Guardiões de amor, versos…e velas…

Lua dos meus sonhos…
Abraço-te em mim

Num abrigo
Sem princípio… nem fim…

Oh…lua…Se sonhasses… tanto
…Quanto[ eu…]

Adormecias…apenas e quando…
Esgotassem… os sonhos meus!







.

Sem comentários:

Enviar um comentário