quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Apenas Eu

Quero dizer-te cantando...
acordaram orvalhados ...
os olhos [meus]
saudade...de ti...
de mim...
de nós...
do tempo em que éramos apenas,
um só.
Não te posso pedir: [Volta]
porque esse amor morreu...
na noite em que os sonhos...foram só meus!
As ruas estão desertas...
a cama fria... e incerta...
e a minha alma atenta...
aos sinais do Céu!
O que foi que aconteceu?
Seria eu cega de todo!?
Ou louca por um [adeus]...
Agora sei!...
apenas vejo o vulto...
que era teu...
nos meus sonhos de amante...
amante errante...
na constante sombra do meu [eu]

Sem comentários:

Enviar um comentário