sábado, 17 de dezembro de 2011

Metade


 Que a metade
Nos grite,
Nos amarre,
E em nós fique
Em palavras,
Em gestos,
Em verdade,
Em sopros de amor
 E gratidão,
Em suportáveis momentos,
Em visões que não se apaguem
 Nos tempos
Que cada metade se una
Em morais cobertos de flores
Que não se confundam jamais
Em colaterais encontros de dor,
Que cada metade seja,
Pra sempre unida
Em
Amor e compaixão
Pelo mistério da vida
Pelo amor…Pela união!

Sem comentários:

Enviar um comentário

E Por Vezes

E por vezes por vezes… Sou tão escassa que temo não me bastar E por vezes... por vezes mergulho no meu azul infinito e sing...