quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Liberdade

 
“Liberdade”…
De que és feita?
De pó…
Que o vento levou…
De borrifos,
que a chuva lançou,
De risos… ignorantes…
Ou,
De cravos vermelhos
Já de nós,
Tão distantes…
Quantas ilusões…
Mascaradas…
Nas palavras
Que soam a “vazio”
Nas opiniões…
Atos …
E Vontades…
De um povo
Que vive em fastio…
Em falsas ideologias,
Em palavrões…
Em demagogias...
Que nos traem,
Cada hora, cada dia,
Como se liberdade fosse,
Fantasia…
Nas palavras mágica
Que se escondem,
Nos palcos da pura hipocrisia…

Sem comentários:

Enviar um comentário