quinta-feira, 18 de agosto de 2011

De ti...

De ti...
apenas quero...
um sorriso...com alegria...
uma mão vazia...
onde a minha possa apertar...
quero os teus lábios quentes...
como sol que adormece...
a areia plena de gente,
de ti....
quero apenas....
um coração cheio de cor
sem lamentos...
adormecer em silêncio...
e, ao acordar, olhar o teu sorriso,
apenas!...
aquele que me faça acreditar,
que valeu a pena esperar...
de ti...
apenas quero,
o que a vida me levou,
e agora...
e agora... me devolveu...
de ti, apenas quero...
tudo!...
de ti apenas quero ...
ser eu!

2 comentários:

  1. A única palavra que me ocorre, após leitura deste belíssimo poema é: Perfeito! Parabéns Mel

    ResponderEliminar
  2. Apesar de não saber quem é! Obrigada na mesma!

    Mel Almeida

    ResponderEliminar