sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Ler-te,
É sentir-te pele em mim
Na nudez que me conforte
É beijar o teu corpo nu
Num abandono de morte
Ler-te,
É ter no olhar
Um mundo azul onde mora a vida
E deixar a alma deambular
Nas asas de uma borboleta florida
Ler-te,
É ouvir a tua voz sussurrar-me docemente, e ficar louca…
Nas palavras que me abraçam,
E me beijam a boca.
Ler-te,
É dormir em ti…
Acordar,
E sentir que não te li…
Foste Tu…Meu amor
Quem veio ler…Só p´ra Mim!

6 comentários:

  1. Gostei imenso.
    Fizeste mais um excelente poema.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Mel, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Então?
    Ficaste sem inspiração...?
    Espero que esteja tudo bem contigo.
    Mel, tem uma óptima semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Seu blog é encantador, estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes,mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu. Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante, e se desejar deixe um comentário. Abraço fraterno.António.

    ResponderEliminar
  6. Espero que esteja tudo bem contigo.
    Tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijo, querida amiga Mel.

    ResponderEliminar