domingo, 27 de janeiro de 2013

JORNADA



Nas palavras que me cantam sibiladas
Onde te revejo…
Com a sagaz coragem,
Que pernoita
Em fortaleza embriagada nas noites,
Onde repousam as nossas madrugadas.

E
No meu devaneio
Voam-me imagens em carruagem silenciosa
Onde me passeio
E o som,
É uma paisagem acesa,
Que me cerca, sem paragens na incerteza


Mas ao ver-te,
Já não é o tempo que em mim viaja
Sou eu, quem viaja sem tempo…
 Nos braços que me abraçam,
Como carril oleado de desejo,
Onde não existe desalento
Pousando a paisagem…
Em abraços, e num beijo, lento.

MelAlmeida

1 comentário:

  1. Voar na fantasia é a certeza do tempo ser nosso...
    Magnífico poema. Gostei imenso.
    Mel, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar