segunda-feira, 30 de abril de 2012

Sou-te


Sou o silêncio estrelado,
no manto azul da noite
Sou lua que te contempla,
descalça a sorrir…
Sou água que no seu leito,
folheia poesias de amor
Sou silêncio imortalizado…
Vestido de veludo…
Em madrugadas de olhares mudos…
Sou melodia,
que voa nas asas alvas da saudade…
Sou quem abriga o mais belo e profundo…!
Sou a Verdade..!
Sou a tua dor…!
O teu grito…!
O teu Mundo…!
Sou-te tudo…!
Meu amor…!

1 comentário:

  1. Olá Mel,
    Vim para ficar como seguidora.
    Adoro poesia. Achei a sua escrita linda mas muito triste.
    Impressão minha?

    ResponderEliminar