quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Um Dia

Um dia…
Seremos primavera…
Pombas brancas, riscando o céu,
Em silenciosas…quimeras
Um dia…
Seremos doce aragem, em ventos de verão,
Com breves miragens, aos que ainda cá estão.
Um dia…
Seremos trilhos, de Outono luminoso,
Inverno, em tempo amistoso…
Um dia…
Seremos espuma, que veste a praia,
De veludo adornado a cambraia
Um dia…
Longe de tudo…Até da imerecida tristeza
Seremos fantasia, em Carnaval de Veneza…
Um dia…
Seremos vento, oscilando docemente…
Em marés que moldam o abandono dolente
Um dia …
Seremos margem, singular sem beira…
De ventos em espiral, sem poeira.

1 comentário:

  1. Nossa seus poemas são envolventes, doces, deliciosos de ler... Estou adorando seu blog e compartilhar de tanto talento que você esbanja!!!

    ResponderEliminar