terça-feira, 8 de novembro de 2011

Oiço



Oiço a tua voz …
Nas vozes que não falam …
Venho os teus olhos….
Nos olhares que não avisto…
Oiço o teu sorriso….
Nos sons que não visto…
Vejo o teu corpo…
Em corpos mutantes…
Incertos…E tão distantes…
Sinto os teus passos…Em,
Fantasmas sem rosto, nem nome…
 Num Universo imenso...
Onde cresce a vontade…Descompassada…
Na urgência…do nada…
Onde tudo, tem curso… Movimento.
E eu, pauso…No tempo…
Olhando o tempo…Simplesmente alienada!

Sem comentários:

Enviar um comentário

E Por Vezes

E por vezes por vezes… Sou tão escassa que temo não me bastar E por vezes... por vezes mergulho no meu azul infinito e sing...