quarta-feira, 18 de maio de 2011

Vamos brincar.


Anda…vem encharcar comigo
Os teus pés na lama …
Vem brincar como as crianças…
Vem gritar à chuva …
Dançar ao vento…
Chorar…e rir …ao mesmo tempo…
Vem… o tempo não pára…e a chuva
Não molha!...quando,
Deixamos de brincar…
Com o tempo… de chuva …e lama.
Vem… despe-te…
De preconceitos…
Esquece por momentos…
Quem és…afinal…
Tens uma criança
Aos teus pés…
Que te implora a toda a hora
Vem…brinca, comigo!…
Contigo!….Agora!...
O tempo não pára e
Não volta atrás…
Nem é instituição…
Com livro de reclamação…
Não aceita queixas …
Dos que não souberam
Brincar… pela vida fora,
Vem…dá-me a mão,
Vamos escorregar pelo varão,
Da nossa escadas…
Cair lá em baixo… ficar escalavrada
Porque cair… é …senão…
A forma mais engraçada…
De rir…e ter a certeza!...
Que brincar é natureza…
De viver …e saber sorrir! …
De dizer …e fazer cumprir…
A criança…que não cansa…
De brincar em cada um de nós…
Na forma de adulto…ou…Não….
Vem…esquece a tua condição!

Sem comentários:

Enviar um comentário